• Ana Paula Maciel Vilela

Fatias pela Manhã


Imagem Unsplash por @epicantus


Pela manhã

Uma a uma

Em passos ensaiados

Deslizavam

Fatias finas para o prato.

Meu pai transformava a bisnaga

Em doses de aconchego

Com a faca mergulhada na manteiga

Eu alisava cada uma antes de degustar

E, feliz,

Descansava no encontro.

Para reviver

Sabor e cheiro

Sentir meu pai presente

Fatio hoje a bisnaga que, sozinha,

Saboreio.