• Ana Paula Maciel Vilela

Abismo


Imagem Unsplash por Marcus Ganahl @marcus_ganahl



E parece ter sido de repente,

Cessou.

O fluxo de pensamentos,

O raciocínio,

O entendimento,

A lógica,

A conclusão,

A certeza,

O agir.

Tudo está em câmara lenta.

Parando...

A mudança se faz assustadora.

Me atropela.

Preciso me esvaziar

Respirar

Não consigo.

Passa e se repete.

Olhos vazios que

Indagam,

Não compreendem,

Não se reconhecem.

E nesta vastidão

De incertezas,

Em mim

Paira também

O abismo que me consome.